FUP avisa a Petrobrás: se tirar direitos, é greve

Após os petroleiros aprovarem com mais de 90% de aceitação o indicativo de greve por tempo indeterminado, se a Petrobrás insistir em desmontar o Acordo Coletivo de Trabalho, a FUP apresentou à empresa nesta segunda-feira, 27, o resultado das assembleias, exigindo a renovação do ACT, sem nenhum direito a menos.  Uma grande mobilização nacional está sendo convocada para a próxima quinta-feira, 30 de novembro, prazo estabelecido pela Petrobrás para prorrogação do Acordo.

É fundamental que os trabalhadores deixem claro para os gestores da empresa que não admitiremos que mexam em nossos direitos. Não podemos abrir brechas que coloquem em risco conquistas históricas, que são fruto de décadas de lutas e organização.

A FUP, portanto, reitera a necessidade da categoria aderir massivamente aos atos, atrasos e paralisações convocadas para o dia 30, por nenhum direito a menos. Nossas conquistas vêm do nosso movimento. O Acordo Coletivo terá o tamanho da nossa luta.

Acompanhe o histórico da negociação no portal da FUP.

Leia mais ...

FUP avaliará proposta nos próximos dias

FUP reafirmou o posicionamento em defesa do atual Acordo Coletivo, sem retirada, nem redução de direitos, destacando que várias categorias estão tendo seus acordos renovados na íntegra, em função da insegurança jurídica que o país vive. A reunião termina com a FUP informando que avaliará a proposta para dar os devidos encaminhamentos à categoria.

Leia mais ...

Cobranças da Federação e o Sindiquímica PR são legítimas

Os RHs da Transpetro e da TBG afirmaram que irão seguir a proposta da Petrobrás, mas o da Araucária Nitrogenados vai avaliar os pontos e ficou de apresentar a proposta até o final do dia. A FUP criticou o fato, principalmente o tom jocoso do representante da Araucária que, de forma desrespeitosa, tentou desqualificar as cobranças legítimas que a Federação e o Sindiquímica PR vêm fazendo sobre a implantação do ATS, que foi assegurado na campanha reivindicatória de 2015, mas até hoje não foi cumprida pela subsidiária, que agora se encontra em processo de privatização.

A proposta tem ainda a intenção de alterar os dias de liberação de dirigentes sindicais. De 24 dirigentes e 25 dias de liberação para 5 dirigentes e 25 dias.




 

 

Leia mais ...

Sobre a redução opcional de jornada

A empresa mantém a redução opcional de jornada, com redução de 5 para 4 dias semanais para os trabalhadores do regime administrativo, vinculados aos horários fixo e flexível e sem função gratificada, mediante redução de 20% da remuneração. A Petrobrás também mantém o fim da Promoção por Antiguidade de Pleno para Sênior nos cargos de nível médio.

Leia mais ...

O que a empresa propõe manter

A nova proposta da Petrobrás mantém os benefícios educacionais, inclusive o Programa Jovem Universitário, que serão reajustados em 1,73%. O Adicional de Permanência no Estado do Amazonas e a Gratificação de Campo Terrestre também foram mantidos pela empresa, reajustados em 1,73%.

Leia mais ...

Propostas da empresa para a AMS

O reajuste proposto pela Petrobrás para a AMS é de 1,73% na tabela de grande risco. A empresa também propõe criar uma contribuição adicional a ser cobrada sempre em novembro e duas novas faixas de classe de renda. A proposta é que haja um acréscimo proporcional no valor da contribuição das faixas de classe de renda. A Petrobrás também propõe reduzir o limite para aquisição de medicamentos de R$ 300,00 para R$ 150,00.

Leia mais ...

Sobre o tempo de troca de turno

Em relação ao tempo de troca de turno, a Petrobrás propõe pagar essas horas como extraordinárias (75% de acréscimo), considerando a média apurada de minutos diários em cada troca, conforme a tabela do ACT.

Leia mais ...

A empresa também mantém a redução da gratificação de férias

A proposta da Petrobrás mantém a migração obrigatória do Auxílio Almoço para Vale Refeição/Vale Alimentação, sem considerar o valor para cálculo de gratificação de férias e 13º salário. A empresa também mantém a redução da gratificação de férias, que passará a ser remunerada em 1/3. Os 2/3 restantes serão pagos em forma de abono.

Leia mais ...

Resposta da empresa

A Empresa mantém em 1,73% o reajuste salarial, apresenta uma nova modalidade de pagamento das Horas Extras (75%). Remete à Comissão de Regimes e Jornadas o debate sobre as horas extras gerenciáveis, em resposta à solicitação da FUP.

Leia mais ...